What is Clean Diesel?


Share This Page

April 19, 2018   |  

Press Release

Adoção de tecnologia diesel de última geração oferece rápidos benefícios para um ar mais limpo


WASHINGTON, April 20, 2018 (GLOBE NEWSWIRE) -- Recentes relatórios que destacam as condições da qualidade do ar nos Estados Unidos (Condição do ar) e globalmente (Condição do ar global 2018) celebram o avanço feito em países desenvolvidos e em desenvolvimento, mas também enfatizam disparidades significativas no avanço rumo à redução dos níveis dos principais poluentes, como material particulado e ozônio.

“É possível avançar em relação à limpeza e, ao mesmo tempo, desenvolver sustentavelmente a economia. Cidades e países devem mudar para mecanismos e combustíveis comprovadamente mais limpos”, disse Allen Schaeffer, Diretor Executivo do Fórum de Tecnologia Diesel. “Nós podemos e devemos levar os grandes benefícios das novas tecnologias dos motores a diesel a comunidades e países grandes e pequenos para que também possam reduzir as emissões ao mesmo tempo em que desenvolvem sua economia e infraestrutura com eficiência, melhorando a qualidade de vida das pessoas em todo o mundo.”

“Embora seja surpreendente até que ponto o consumo doméstico e de fontes não relacionadas a transporte contribuem com material particulado para o impacto na saúde no novo relatório, as oportunidades para redução de emissões de partículas finas de veículos a motor e segmentos de máquinas industriais são também parte da solução”, disse Schaeffer. “A harmonização mundial entre a qualidade dos combustíveis e os padrões de emissões de motores veiculares levaria as vantagens sociais da nova tecnologia diesel para mais usuários em todo o mundo.”

Por exemplo: hoje, quase um em cada dois caminhões nas estradas dos Estados Unidos são equipados com tecnologia diesel limpa avançada de redução de partículas e fumaça. No mais abrangente estudo conduzido sobre esses motores, o Instituto de Efeitos à Saúde descobriu “emissões substanciais e benefícios à saúde dos motores US 2007/2010 e Euro VI/6”, demonstrando “melhorias significativas nas emissões e a ausência de qualquer efeito significativo à saúde”.

Em 2000, a Agência de Proteção Ambiental (EPA, em inglês) dos EUA desafiou os fabricantes de motores e caminhões a diesel a atingir emissões próximas a zero dos seus produtos em 2010, e os fabricantes de equipamentos utilizados fora da estrada em 2014. Após uma mudança para óleo diesel com teor de enxofre ultrabaixo em 2006, a indústria atual não só cumpriu o desafio de se aproximar de zero, como também já está na segunda e terceira gerações de novas tecnologias diesel. A indústria continua a se basear nesse sucesso buscando diminuir as emissões de gases de efeito estufa para motores a diesel.

Os benefícios para a sociedade desses esforços agora são claros: de acordo com a análise da Associação Americana de Pneumologia, “…o melhor progresso [em 2018] veio da contínua redução durante o ano inteiro da poluição de partículas, graças a fábricas com energia mais limpa e utilização ampliada de veículos e motores mais limpos”.

“A tecnologia diesel limpa desempenha um papel cada vez maior ajudando cidades, estados e países a conseguirem um ar mais limpo em todo o mundo”, disse Schaeffer. “A última geração de motores a diesel – os que utilizam sistemas seletivos de redução catalítica e filtros de partículas de diesel – oferece emissões de material particulado (MP) e óxidos de nitrogênio (NOx) próximas a zero. Com essa tecnologia, as emissões de NOx podem ser reduzidas em até 90 por cento, ao mesmo tempo em que entre 50 e 90 por cento das emissões de hidrocarbonetos e monóxidos de carbono e entre 30 e 50 por cento das emissões de MP são reduzidas. O óleo diesel com teor de enxofre ultrabaixo reduz imediatamente as emissões de fuligem de veículos e equipamentos a diesel em 10 por cento.”

O relatório Condição do ar global 2018, compilado pelo Instituto de Efeitos à Saúde, pelo Instituto para Métricas e Avaliações de Saúde da Universidade de Washington e pela Universidade de British Columbia, amplia exponencialmente nosso conhecimento de todas as fontes que contribuem para a poluição do ar com partículas finas. Isso foi identificado como o principal fator de risco ambiental no mundo. Noventa e cinco por cento da população mundial vive em áreas que ultrapassam a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para qualidade do ar, e quase 60 por cento vivem em áreas que não atendem sequer às metas menos rígidas de qualidade do ar da OMS.

“As considerações globais sobre a melhoria da qualidade do ar devem ir além do setor de transporte viário porque os motores a diesel não só alimentam a maioria dos veículos comerciais como também quase todas as máquinas e equipamentos marinhos e ferroviários, industriais, agrícolas e de construção”, disse Schaeffer. “Tecnologias a diesel limpas semelhantes que reduzem as emissões de partículas finas de veículos comerciais agora estão disponíveis nesses motores de utilização em larga escala”.


More

All News & Resources

Sign up for diesel direct

weekly analysis & commentary from the diesel technology forum